Don't let people label you
THEME ©
1 2 3 4 5 6 7 8
"Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser má e tirar as correntes da cobrança do meu peito. Que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. E espera impaciente ser salva por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinha por aí, maldizendo a tudo e a todos. Eu só queria ser legal, ser boa, ser leve. Mas dá realmente pra ser assim?’"

Tati Bernardi.     (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

"Então me diz alguma coisa, bate aqui de madrugada pra lembrar daquele tempo."

Armandinho.   (via acaricia)

"Queria ser tão forte quanto demonstro ser."

Cristian. (via one-dec)

"A gente corre o risco de chorar um pouco, quando se deixa cativar."

O Pequeno Príncipe. (via garoto-de-terno)

"Ela foi um alivio para minha alma que estava cansada de ser só."

Gramaticas.  (via lesbiar)

"Claro que eu vou te machucar. Claro que você vai me machucar. É claro que vamos machucar uns aos outros. Mas esta é a própria condição de existência. Para se tornar primavera, significa aceitar o risco de inverno. Para tornar-se presença, significa aceitar o risco de ausência."

O Pequeno Príncipe.  (via velhas—memorias)



"Você vai me ver com outros olhos, ou com os olhos dos outros?"

Paulo Leminski.   (via pomorena)

"Pirulitos se tornam cigarros. Inocentes viram vadias. Dever de casa vai pro lixo. Celulares conectados no twitter durante a aula. Detenção se transforma em suspensão. Refrigerante se torna vodka. Bicicletas viram carros. Beijos viram sexo. Vocês se lembram de quando usar proteção era botar um capacete? De quando a pior coisa que você poderia levar de garotos eram cosquinhas? De quando os ombros do pai eram o lugar mais alto e inatingível e mamãe era nossa heroína? Aliás, lembram-se de quando heroína era o feminino de herói? De quando seu pior inimigo era seu irmão? De quando war era só um jogo de cartas? De quando a única droga que você conhecia era remédio pra tosse? De quando remédio pra tosse era realmente usado pra curar tosse? De quando usar uma saia não te transformava numa vadia? A maior dor que você sentia era quando ralava os joelhos e os “adeus” duravam até só o amanhecer de outro dia. E nós não podíamos esperar por crescer?"

Odeio Rótulos  (via odeiorotulos)